Corrente do Amor: cuidadores dão suporte para crianças com necessidades especiais

Cada criança que chega ao mundo faz com que muita gente ao seu redor descubra um sentimento de carinho. Mães, pais, irmãos, primos, avós, educadores, vizinhos passam a integrar uma rede de pessoas que fazem o bem pelos pequenos. A Corrente do Amor Brandili é uma campanha que quer contar e homenagear essas histórias de amor pela criança. Hoje iremos falar sobre a Maria Eugênia Santana Neta. Para ela, ser mãe de uma criança com necessidades especiais é lutar pela inclusão e descobrir algo novo todos os dias. Ao ficar sabendo que seu filho tinha deficiência auditiva, Maria resolveu fazer o Curso de Cuidador oferecido pela Prefeitura de João Pessoa para encontrar a forma adequada de lidar e estimular o seu pequeno. Só que durante o aprendizado ela viu que ali estava o que gostaria de fazer profissionalmente. Ela descobriu a sua maior vocação: ser cuidadora. 

Corrente do Amor: cuidadores dão suporte para crianças com necessidades especiais

Há quatro anos, ela integra uma equipe de 283 profissionais que acompanham crianças com necessidades especiais na escola e hoje cuida de duas crianças autistas e uma com atraso provocado pela hidrocefalia. Enquanto os professores lecionam normalmente, a tarefa dos cuidadores é manter o aluno em classe e dar todo o suporte que a criança necessita quando estiver no colégio, até mesmo auxiliar nas atividades de aula. “Algumas crianças têm dificuldade em ficar quietas e concentradas em sala de aula, outras vezes apresentam algum grau de agressividade e é complicado para o professor lidar com ele e ainda cuidar do restante da turma”, explica Maria Eugênia.

Os cuidadores são considerados a extensão das mães que ficam mais tranquilas ao saberem que podem deixar seus filhos em boas mãos. “Temos que confiar no cuidador. O Henrique antigamente se machucava muito. Hoje ele não chega mais machucado da escola. Antes ele não conseguia parar quieto em sala de aula e ficava correndo pelos corredores, hoje ele assiste aula normalmente”, conta Valdecir Rodrigues dos Santos, mãe de Henrique, de 9 anos, um dos alunos com necessidades especiais da Escola Municipal José Eugênio Lins de Albuquerque.

Corrente do Amor: cuidadores dão suporte para crianças com necessidades especiais

Exemplos de amor pela criança como esse devem nos inspirar todos os dias. E você, tem algum história para contar, assim como a de Maria e seus colegas de profissão?

Conte a história de uma pessoa que fez o bem para o seu filho nas redes sociais da Brandili com a hashtag #CorrentedoAmorBrandili: pode ser no Facebook, Instagram ou aqui mesmo no Blog nos comentários! Sua história pode ser escolhida e virar uma animação em vídeo para ser compartilhada com milhares de pessoas.

Divida sua história com a gente: quanto mais pessoas, maior será a corrente do amor <3

Informações e fotos: SECOM JP

Equipe Brandili

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!