Corrente do Amor: aposentada doméstica alimenta 230 crianças todos os dias em uma favela de SP

Quando nasce uma criança, nasce também um sentimento de carinho e cuidado em muitas pessoas. Sejam elas mães, pais, irmãos, tios, madrinhas, vizinhos, médicos, amigos… Em torno dos pequenos existe sempre alguém que por eles faz a diferença. A Campanha Corrente do Amor Brandili quer homenagear essas pessoas e contar suas histórias de amor e dedicação pelas crianças. A Marlene Garcia, 59 anos, é um exemplo e tanto. Guerreira, humilde e ex-empregada doméstica em seu passado ela aprendeu o significado de não ter o que comer. Hoje, todos os dias, sem nenhuma ajuda do governo, ela alimenta 230 crianças no Morro da Macumba, favela com 10 mil habitantes da zona sul de São Paulo.

Corrente do Amor: aposentada doméstica alimenta 230 crianças todos os dias em uma favela de SP.

Marlene conta que não conseguia ver uma criança passar fome sem oferecer ajuda, pois lembrava de quando ela e seus filhos moravam em um barraco. Por volta da década de 90, após 20 anos trabalhando como doméstica, ela começou a trabalhar em uma padaria. E foi aí que tudo começou. Depois do expediente, resolveu levar alguns pães que sobraram para distribuir para os moradores da sua comunidade e acabou formando uma filma enorme.

Naquela época o Morro da Macumba vivia uma sangrenta guerra entre traficantes, na qual as crianças sofriam muito, sendo usadas por eles como “soldados” e “escudos”. Muitos pequenos perderam a vida nesses confrontos. Muito preocupada com a situação, Marlene pediu para a sua filha, Vanessa Garcia, falar com um dos chefes do tráfico para que isso não acontecesse mais. E seu pedido foi aceito.

Vendo muitas crianças passarem dificuldades pedindo dinheiro na rua e revirando lixos para se alimentar, mãe e filha resolveram agir. Em 2005, encontraram um galpão no topo do morro que era o local ideal para oferecer comida para as crianças famintas. O problema, mais uma vez, é que ele era ocupado pelo tráfico, como ponto de venda de drogas e cativeiro de sequestros. Novamente as duas não se intimidaram e, mostrando o seu projeto solidário, conseguiram convencê-los a liberar o espaço.

Corrente do Amor: aposentada doméstica alimenta 230 crianças todos os dias em uma favela de SP.

Atualmente, 230 crianças são alimentadas todos os dias no galpão. O projeto é apoiado por empresários que pagam as contas e doam comida, amigos que ajudam na limpeza e pela Pastoral da Criança que doa metade dos alimentos.

Corrente do Amor: aposentada doméstica alimenta 230 crianças todos os dias em uma favela de SP.

Corrente do Amor: aposentada doméstica alimenta 230 crianças todos os dias em uma favela de SP.

Graças a essa iniciativa, os pequenos passam cerca de quatro horas por dia no galpão e, além de refeições, recebem reforço escolar, alfabetização e aulas das línguas estrangeiras inglês e francês (dadas por voluntários). E o mais legal de tudo é que as crianças que crescem voltam para ajudar o galpão e, inclusive, muitas já estão formando na faculdade.

O projeto foi batizado de ONG REVIVER, nome que representa a oportunidade dos pequenos terem uma nova vida, mais saudável e leve, assim como todas crianças merecem. Linda demais essa atitude, que sirva de inspiração para muitas outras pessoas <3

Corrente do Amor: aposentada doméstica alimenta 230 crianças todos os dias em uma favela de SP.

E você, tem algum exemplo como o da Marlene para dividir com a gente?

Conte a história de uma pessoa que fez o bem para o seu filho nas redes sociais da Brandili com a hashtag #CorrentedoAmorBrandili: pode ser no Facebook, Instagram ou aqui mesmo no Blog nos comentários! Sua história pode ser escolhida e virar uma animação em vídeo para ser compartilhada com milhares de pessoas.

Compartilhe com a gente e faça parte dessa corrente do amor <3

Fotos: Marlene Bergamo / Folhapress | Mais Informações: Folha de São Paulo

 

Equipe Brandili

Escrito por Equipe Brandili

A Brandili é muito mais do que uma fábrica de roupas, é uma empresa que trabalha com amor, carinho e muita dedicação.

Comente!